Associado à ETAR, existe um Aterro de Lamas, para onde são encaminhadas as lamas que decorrem do processo de tratamento em ETAR e que não podem ser alvo de valorização agrícola por conterem crómio.

As lamas estabilizadas na ETAR são enviadas diariamente para o Aterro Sanitário de lamas, enquanto que as escorrências e drenados são reencaminhados para o início do tratamento na ETAR.

Após a deposição em aterro, as lamas são devidamente espalhadas e compactadas.

De forma a avaliar o estado de conservação do sistema de impermeabilização e drenagem do Aterro, são realizadas mensalmente análises às linhas de água envolventes.

Um pouco de HISTÓRIA

O Aterro de Lamas de Alcanena entrou em funcionamento em 1992.

Duas Fases

Foi construído em duas fases. Veio dar resposta à necessidade de dar resposta às lamas provenientes da ETAR de Alcanena.

A célula nascente (A) foi a primeira a ser construída. Posteriormente, os resíduos foram tratados e devidamente encaminhados para CIRVER e encontra-se inoperacional.

Depois foi construída a célula poente (B), que se encontra atualmente em utilização.

wb_gestaoAterro de Lamas